A Cáritas Diocesana de Catanduva deu início as suas atividades no ano de 2003. De 2003 a 2009, em parceria com a prefeitura municipal de Catanduva/SP, realizou o projeto “Luxo do Lixo”, dando apoio e condições de trabalho a 30 catadores de material reciclável, na reciclagem do mesmo, desenvolvendo o trabalho em Cooperativa, gerando emprego e melhores condições de trabalho e de vida.

A partir do ano de 2011, a convite do promotor do Fórum de Catanduva, a Cáritas iniciou o trabalho de acolhimento, recuperação e ressocialização com dependentes químicos adolescentes de Catanduva e região, dando assim início ao projeto Comunidade Terapêutica Cáritas/Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em parceria com a Prefeitura Municipal de Catanduva, atendendo até quinze adolescentes.

Ainda, a partir do ano de 2011, a Cáritas passou a apoiar a Associação Teshuvá, com os seus três projetos: Comunidade Terapêutica Teshuvá/Nossa Senhora de Guadalupe, República Teshuvá/Nossa Senhora Aparecida e Casa Amparo Teshuvá/Nossa Senhora do Amparo.

De acordo com a necessidade, desde o ano de 2012, a Comunidade Terapêutica Cáritas deu início ao atendimento de adultos dependentes químicos, acolhendo até 35 dependentes químicos dentre adolescentes e adultos e, no ano de 2014, realizando o acolhimento de até 53 pessoas na mesma Comunidade.

Também, a partir do ano de 2012, deu-se inicio ao “Projeto Esperança de Vida” (República/Nossa Senhora da Luz; República Nossa Senhora dos Aflitos; República Nossa Senhora Rainha da Paz), com o objetivo de acolher e trabalhar a ressocialização daqueles que foram atendidos na Comunidade Terapêutica e que estavam com os vínculos familiares e comunitários rompidos, visando a autonomia e a integração no mercado de trabalho. Tal projeto, atualmente, abrange duas Repúblicas (Nossa Senhora dos Aflitos e Nossa Senhora Rainha da Paz) com acolhimento para até 20 pessoas, sendo 10 vagas para cada unidade.

No ano de 2013 a Cáritas deu início      ao projeto SOS Cáritas/Nossa Senhora dos Anjos, emprestando objetos da área da saúde para doentes acamados em suas residências, no município de Catanduva.

Em 2014 a Cáritas assumiu o apoio e administração do Asilo São Vicente de Paulo, em Catanduva, com 94 idosos. Ainda no mesmo ano, em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente e Prefeitura Municipal de Catanduva, deu-se início a Cooperativa de trabalho e Comercialização de Recicláveis” Recicla Catanduva”, dando melhor condição de vida para 40 cooperados.

Em 2015, nas Termas de Ibirá, Ibirá/SP, a Cáritas iniciou o trabalho de acolhimento, recuperação e ressocialização com até 17 mulheres dependentes químicas de Catanduva e região.

Tudo para a maior glória de Deus e para o bem da pessoa humana.

A CÁRITAS DIOCESANA DE CATANDUVA tem por finalidade defender, resgatar e promover a vida, atuando em prol de pessoas em situação de exclusão nos planos social, político, econômico, cultural e religioso, sensibilizando a população a praticar a solidariedade e a caridade, realizando e apoiando as ações que visem educar para a justiça e cidadania de modo a propiciar condições de vida digna para todos. Atualmente desenvolve e apoia as seguintes obras sociais:

Comunidade Terapêutica Cáritas – N Sra do Perpétuo Socorro: para o acolhimento, recuperação e ressocialização de até 53 dependentes químicos adolescentes e adultos do sexo masculino, de Catanduva e região;

Repúblicas N Sra dos Aflitos, N Sra Rainha da Paz: para a ressocialização de até 20 dependentes químicos, que terminaram o tratamento nas CTs, que possuem vínculos familiares e sociais rompidos;

 SOS Cáritas – N Sra dos Anjos: para o empréstimo gratuito de objetos de saúde para pessoas acamadas em suas residências do município de Catanduva;

Comunidade Terapêutica Cáritas – Maria de Nazaré: para o acolhimento, recuperação e ressocialização de até 17 mulheres dependentes químicas de Catanduva e região.

(Apoio) ILPI São Vicente de Paulo: para o acolhimento de 88 idosos de ambos os sexos, com mais de 60 anos, no município de Catanduva;

(Apoio) Recicla Catanduva: Cooperativa de material reciclável, em Catanduva, que auxilia, atualmente, 40 pessoas;

* (Apoio) Comunidade Terapêutica Teshuvá – N Sra de Guadalupe: para o acolhimento, recuperação e ressocialização de até 36 dependentes químicos adultos do sexo masculino, de Novo horizonte e região;

(Apoio) República N Sra Aparecida: para a ressocialização de até 12 dependentes químicos, que terminaram o tratamento nas CTs, que possuem vínculos familiares e sociais rompidos;

(Apoio) Casa Amparo – N Sra do Amparo: Neste projeto acolhemos até 20 pessoas em situação de rua, por tempo indeterminado, direcionando para a família, à Comunidade Terapêutica ou Clínicas, ao hospital psiquiátrico e para o Mercado de Trabalho.