Crianças que brincam fora de casa rendem mais na escola, aponta estudo

0

Com as escolas cada vez mais exigentes e toda a tecnologia disponível nos dias de hoje, as novas gerações têm passado muito mais tempo em lugares fechados.

É claro que existem exceções, mas é fácil perceber que os jovens se divertem de uma forma totalmente diferente hoje em dia.

As crianças precisavam de muito mais criatividade e união para se divertir antes da tecnologia.

Hoje é muito fácil se manter entretido dentro da própria casa sem nem mesmo ter contato com outras pessoas – e isso não é diferente para os adultos.

Entretanto, pesquisas têm mostrado que jovens começam a se desenvolver e amadurecer mais, quanto mais tempo passam fora de casa.

As pessoas têm passado cada vez menos tempo fora de casa

É claro que a estrutura das cidades e das moradias mudou muito. Contar com um espaço externo em casa já não é algo tão comum assim.

Com o surgimento de cada vez mais construções onde custumava haver florestas, gramados, riachos, parques e coisas do tipo, está de fato mais difícil de termos contato com a natureza.

É muito mais fácil para uma criança passar a semana presa em uma sala de aula 7 horas por dia, uma hora sentada fazendo suas lições de casa e o restante do tempo olhando para uma tela ou algo do gênero.

É aí que mora o perigo

As crianças criadas dentro de casa estão cada vez mais distraídas, mais agressivas, difíceis de controlar dentro de uma sala de aula e até mesmo com a saúde comprometida.

Muitos têm dificuldade de se relacionar com os outros estudantes ou adultos.

Um tempo ao ar livre poderia fazer toda a diferença para elas. Isso poderia gerar uma melhora na tanto na saúde, quanto na parte da atenção, deixando-as mais calmas.

Acredita-se que essa pequena mudança de comportamento também influenciaria na performance dos alunos na escola e nos resultados de seus exames.

Passar mais tempo fora de casa pode sim melhorar o nosso aprendizado

Os pais ou futuros pais estão sempre focados em fornecer o melhor para os próprios filhos.

Essa luta diária muitas vezes inclui contratar professores particulares, inscrever os jovens em atitudes extracurriculares e participar de reuniões em escolas.

Mas e se a solução para melhorar a qualidade de vida das nossas crianças fosse mais simples?

Será que se os adultos descobrissem que passar um tempo fora de casa poderia trazer diversos benefícios para seus filhos, eles se comprometeriam a fazer isso?

Há um bom tempo, estudos mostram que passar um tempo ativo ao ar livre faz bem para a memória, foco e concentração.

Isso também pode melhorar nossa capacidade de resolução de problemas, habilidades motoras e criatividade.

Esses fatores influenciam diretamente na nossa capacidade de desenvolver conhecimentos.

Isso funciona muito bem com as crianças, mas também é excelente para adultos – passar um tempo sem pensar nos problemas da vida de vez em quando é ótimo.

Não é só a nossa mente que sai ganhando

Atividades físicas, respirar ar fresco e desfrutar da luz do sol ajuda a manter tanto crianças quanto adultos mais saudáveis.

Isso inclusive faz muito bem para o sistema imunológico, nos deixando longe de doenças.

É importe para as crianças passar mais tempo ao ar livre, isso as estimula a serem mais ativas.

Ninguém precisa ter uma fazenda ou um quintal enorme para estimular os próprios filhos a passarem um tempo fora de casa.

Passar um tempo em um parque, por exemplo, já é suficiente para cumprir essa missão.

Brincar ao ar livre ou fazer uma simples caminhada é uma ótima maneira de estimular as crianças a serem mais ativas e pode ser uma boa forma de passar um tempo em família.

E você, o que acha da ideia?

Lembre-se que a situação atual das crianças não é culpa dos pais de hoje em dia ou da tecnologia.

Você não precisa se livrar de todo tipo de tecnologia e se mudar para o campo para cuidar melhor dos seus filhos.

Investir em um pouco mais de atividades ao ar livre e contato com a natureza já pode fazer toda a diferença na vida de crianças e adultos.

Se você concorda com os argumentos expostos no texto, compartilhe!

Não esqueça de marcar nos comentários alguém que precisa ler tudo isso.

Fonte: Aleteia

Ajude-nos a divulgar compartilhe !!!.