Igreja: D. António Marto rejeita «escolarização» da catequese

0

O bispo de Leiria Fátima, D. António Marto, alertou para o perigo da “escolarização da catequese” afirmando ser necessário “distinguir” a etapa própria das crianças da dos adolescentes.bispo-de-leiria

“Há o grande perigo da escolarização da catequese: de olharmos para a catequese da mesma forma como se olha para escola, onde se vai aprender e onde se entregam os filhos ao cuidado dos professores, neste caso ao cuidado dos catequistas”, alertou o responsável em declarações à Agência ECCLESIA, a propósito das Jornadas Nacionais de Catequese, que decorrem em Fátima até amanhã.

Segundo o prelado é necessário “distinguir a etapa da catequese das crianças e dos adolescentes”, que, afirma, “requer outra pedagogia e método, sobretudo para não ser uma doutrinação e escolarização”.

O bispo de Leiria – Fátima destaca o trabalho que tem sido feito para “auscultar as bases, em especial junto das crianças e dos adolescentes” de forma a tornar a catequese “mais vivencial e menos doutrinal”, e com uma pedagogia adequada “para o mundo novo” da era digital e virtual.

Mas, sublinha D. António Marto, “é necessário um maior envolvimento das famílias”.

“A catequese não é mera doutrina, mas leva à fé, com um estilo de vida. Não se aprende teoricamente, mas em osmose, em família e na comunidade cristã”.

O responsável apontou ainda Maria como “pedagoga” que ensina a uma “vivência de fé em família”.

“Temos de conhecer bem o lugar e a missão de Maria, na vida de Jesus e da Igreja”, saudou, sublinhando a importância de estender a todas as diocese do país a celebração do centenário das aparições em Fátima como forma de “um maior conhecimento de Maria dentro da história da salvação”.

Fonte: Ecclesia

Ajude-nos a divulgar compartilhe !!!.