Vaticano aceita renúncia de dom Altieri como arcebispo de Passo Fundo

0

O Boletim Diário do Vaticano informou esta manhã que o papa Francisco aceitou o pedido de renúncia de dom Antonio Carlos Altieri ao governo pastoral da arquidiocese de Passo Fundo. Dom Altieri é Salesiano, nasceu em 18 de outubro de 1951e foi ordenado sacerdote no dia 17 de dezembro de 1978. Já a ordenação episcopal aconteceu em 28 de outubro de 2006, quando logo assumiu a diocese de Caraguatatuba, até 2012.

DOM ALTIERINo dia 11 de julho de 2012 o Papa Bento XVI o elevou a arcebispo, como metropolita da Arquidiocese de Passo Fundo. Dom Altieri assumiu a Arquidiocese no dia 16 de setembro de 2012.

Em um comunicado divulgado na manhã desta quarta-feira, 15, dom Altieri declarou: “Devo comunicar-lhes que hoje, véspera da festa de Nossa Senhora do Carmo, o papa Francisco aceita o meu pedido de renúncia como Segundo Arcebispo de Passo Fundo, RS”. Segundo ele, “o resultado da recente Visita Apostólica realizada por D. Claudio Hummes, Ofm, a mim apresentado pelo Sr. Núncio, D. Giovanni D´Annielo, deixou-me convencido da inaceitação de minha atuação pela maioria dos que tiveram a possibilidade de dialogar  com o Emmo. Sr. Cardeal”.

O arcebispo conclui afirmando que “tudo concorre para o bem dos que amam a Deus e, portanto, acredito que todos nós teremos muito a aproveitar de tudo o que Nosso Senhor nos permitiu vivenciar nestes três anos”.

Leia na íntegra a carta enviada peo arcebispo:

Mensagem aos Srs Bispos, Padres, Religiosos, Religiosas, Consagrados, Seminaristas e ao Povo da jovem e querida Arquidiocese de Passo Fundo!

Irmãos e Irmãs em Cristo,

Alegria e Paz!

Em diversas ocasiões: homilias, palestras e encontros, me servi de várias experiências, fatos e belas tradições conhecidas na realidade africana de Angola, Delegação Salesiana da qual fui Provincial por 6 anos, dos quais 4 anos debaixo da guerra civil.

Um dos fatos que não lembro ainda ter citado e que me sensibilizou muito foi constatar que uma criança nascida albina (ou seja, desprovida de melanina na pele, e, portanto sem nenhuma pigmentação) era considerada pela sociedade em geral um “feiticeiro”. Era triste ver essas crianças não só sofrendo bullying, mas sendo vistas como portadoras de maldição. Não conseguiam se enturmar, portanto não brincavam e não tinham seus dons e valores conhecidos. Na adolescência, em geral, tomavam consciência que eram um peso para suas famílias atraindo perseguição e maldição.

Com uma decisão certamente sofrida, mas pelo bem dos seus caros, afastavam-se para lugares retirados, em geral a mata, onde viviam para sempre à parte da sociedade…  Esse gesto radical sempre me comoveu, pois via nele não tanto a busca de solução pessoal, pois afinal reconheciam o seu “grave limite” imposto pela natureza, mas buscavam com isso o bem comum  de suas famílias e da sociedade em geral… Faziam isso por AMOR!

Mal comparando, pois todo exemplo claudica, devo comunicar-lhes que hoje, véspera da festa de Nossa Senhora do Carmo, o Papa Francisco aceita o meu pedido de renúncia como Segundo Arcebispo de Passo Fundo-RS, após três anos da minha nomeação, feita ainda pelo Papa Emérito Bento XVI, no dia de S. Bento, patrono da Europa, no dia 11/06.

O resultado da recente Visita Apostólica realizada por D. Claudio Hummes, Ofm, a mim apresentado pelo Sr. Núncio, D. Giovanni D´Annielo, deixou-me convencido da inaceitação de minha atuação pela maioria dos que tiveram a possibilidade de dialogar  com o Emmo. Sr. Cardeal .

Portanto, desejando ser fiel ao meu Lema Episcopal: “Nós Acreditamos no Amor”!   (1 jo.4,16), com muita serenidade, sem levar mágoa de ninguém, quero acreditar nessa mediação que a Igreja, sempre atenta aos clamores  de seus filhos, colocou a nosso serviço, tendo como finalidade o bom andamento, o crescimento e a atualização dessa jovem, querida e promissora Arquidiocese de Passo Fundo.  Confesso que jamais desejei desmerecer nenhuma das conquistas e feitos do passado dessa robusta Igreja Particular, sobretudo nas pessoas de meus valorosos predecessores, D. Claudio Kolling, D. Urbano Allgayer  e D. Ercílio Pedro Simon. Contudo, sinto com toda a sinceridade do meu coração de Pastor que Deus prepara para essa porção privilegiada de Igreja muito mais futuro que passado! Não só em termos cronológicos mas, sobretudo, na expansão e adequação que o mundo, a sociedade , sobretudo os jovens, os mais pobres e excluídos merecem e esperam!

“Tudo concorre para o bem dos que amam a Deus ”(Rom. 8,28) nos diz São Paulo. Portanto, acredito que todos nós teremos muito a aproveitar de tudo o que Nosso Senhor nos permitiu vivenciar nestes três anos… Se houve um porquê do Papa João Paulo I, o Papa Sorriso,  ter exercido a sua Missão apenas por 33 dias….Se Ele permitiu que a Missão do P. Eduardo fosse interrompida aos 33 anos… Procuremos tirar as lições!

Apesar de meus limites constatáveis no dia a dia, bem como aqueles que estão no coração de Deus, rico em misericórdia, e na palavra daqueles que o representam, os confessores, desejo muito cordialmente pedir perdão se a alguém ofendi, embora nunca tenha sido essa a minha intenção. Desejo, outrossim,  manifestar a todos e diante de Deus meu humilde desejo de  continuar me convertendo e servindo a Ele e meus Irmãos e Irmãs, onde a Providência me indicar: como Salesiano, Padre e Bispo. Nossa Senhora Aparecida, padroeira desta Igreja particular nos seja sempre Mãe, Mestra e Auxiliadora em todas a situações, até a hora de nossa morte!   AMÉM.

Dom Antonio Carlos Altieri, sdb
Arcebispo Emérito de Passo Fundo

Ajude-nos a divulgar compartilhe !!!.