null

Pe. FÁBIO VIEIRA

Pároco
null

Pe. ALFREDO DO RIO

Cooperador

PARÓQUIA SÃO JOSÉ DA SANTÍSSIMA TRINDADE - NOVO HORIZONTE/SP

HORÁRIO DE MISSA

Segunda: 07h00
Terça: 07h00
Quarta: 19h30
Quinta: 19h30
1ª Sexta: 19h30
Demais Sexta: 07h00
Sábado: 19h00
Domingo: 07h00 / 10h00 / 19h00

Capela Santa Isabel: Sexta 19h30
Capela Santo Antônio: Sábado 16h00
Capela São Judas Tadeu: 8h30

CONFISSÃO

Segunda: 10h00 às 12h00 das 15h00 às 17h00
Quarta: 10h00 às 12h00 das 15h00 às 17h00
Quinta: 10h00 às 12h00 das 15h00 às 17h00
Sexta: 10h00 às 12h00 das 15h00 às 17h00
Sábado: 10h00 às 12h00 das 15h00 às 17h00

INFORMAÇÕES GERAIS

Secretaria funcionamento:
Segunda a Sexta:
07h45 às 12h00 das 13h00 às 16h45
Sábado: 07h45 às 11h45
Endereço: Praça Padre Paulo Lepich, 151
Bairro: Centro
Cidade: Catanduva
Telefone: (17) 3542-1798
E-mail: saojosedasantissimatrindade@gmail.com

PADROEIRO DA PARÓQUIA

Solenidade de São José. Neste dia, a Igreja, espalhada pelo mundo todo, recorda solenemente a santidade de vida do seu patrono.
Esposo da Virgem Maria, modelo de pai e esposo, protetor da Sagrada Família, São José foi escolhido por Deus para ser o patrono de toda a Igreja de Cristo.
Seu nome, em hebraico, significa “Deus cumula de bens”.
No Evangelho de São Mateus vemos como foi dramático para esse grande homem de Deus acolher, misteriosa, dócil e obedientemente, a mais suprema das escolhas: ser pai adotivo de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Messias, o Salvador do mundo.
“Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor tinha mandado e acolheu sua esposa” (Mt 1,24).
O Verbo Divino quis viver em família. Hoje, deparamos com o testemunho de José, “Deus cumula de bens”; mas, para que este bem maior penetrasse na sua vida e história, ele precisou renunciar a si mesmo e, na fé, obedecer a Deus acolhendo a Virgem Maria.
Da mesma forma, hoje São José acolhe a Igreja, da qual é o patrono. E é grande intercessor de todos nós.
Que assim como ele, possamos ser dóceis à Palavra e à vontade do Senhor.

SOBRE A PARÓQUIA

O surgimento da Paróquia São José da Santíssima Trindade está relacionado com a
doação de terras à Igreja pelos senhores Antônio Cardoso de Moraes, José dos Passos,
Joaquim Portes da Silva, Antônio Sabino Pereira e por dona Maria Pinto, perfazendo um total
de 40 alqueires, que formaram o então vilarejo de São José da Trindade. Em 1896, a pequena
localidade passou a chamar-se São José da Estiva e, posteriormente, foi batizada por José dos
Santos Fonseca com o nome de Novo Horizonte.
Pertencendo à Diocese de São Carlos, a capela de São José da Santíssima Trindade foi
elevada à categoria de Paróquia em 09 de fevereiro de 1899. Ela possui este nome por causa
de uma promessa feita por um certo senhor, morador da cidade na época, conhecido como
Quincas.
Sempre os primeiro passos são difíceis. Não foi diferente em relação aos primeiros anos
da Igreja na Comunidade. Um longo caminho a ser percorrido apenas havia começado; o
trabalho de evangelização e construção da Comunidade exigiu perseverança dos padres que
por aqui passaram e a adesão dos moradores foi lentamente acontecendo.
O primeiro pároco foi o padre Luiz Calicchio, nomeado pelo bispo da época Dom José
Marcondes Homem de Melo, e tornou posse em 10 de julho de 1900. Seguiu-se a primeira
visita pastoral do bispo aos 30 de novembro de 1908, e a primeira Missão ocorreu no período
de 25 de julho a 02 de agosto de 1915.
Aos 20 de dezembro de 1916 tomou posse o novo pároco, padre José Raymundo, e em
21 de julho de 1917 este constituiu uma comissão para construção da nova igreja matriz.
O saudoso e dinâmico padre Paulo Lepich, terceiro pároco, tomou posse aos 09 de
novembro de 1919, permanecendo à frente da Paróquia até o ano de 1946. Durante sua
permanência ele iniciou e concluiu a construção de um templo, mais amplo e apropriado à
população daquela época. Com os trabalhos já iniciados no ano de 1922, a pedra fundamental,
contendo as relíquias de São Donato, São Basílio e São Gaudêncio, mártires, e com ossos e
relíquias de São Paschoalis Baylon e São Didaco, confessores OSF, foi abençoada pelo Pe.
Paulo Lepich aos 19 de outubro de 1924 com presença de autoridades e grande número de
fiéis que desejavam ver concluído o projeto da nova igreja matriz elaborado pelo padre
Anselmo Werner, osb, do Mosteiro de São Bento, em Santos, datado de 27 de setembro de
1921.
Após o padre Paulo Lepich, foi nomeado para assumir a paróquia o padre Teodoro
Bibiano da Silva, que iniciou os trabalhos em 24 de Dezembro de 1946. Durante sua gestão,
em 10 de fevereiro de 1947 foi fundada a primeira Diretoria da Sociedade São Vicente de
Paulo, e também inaugurado o primeiro relógio da torre da Matriz aos 25 de abril de 1947.
Já ao findar do ano de 1948, aos 16 de dezembro, tomou posse como quinto pároco o
Cônego Alfredo Reith, ficando à frente da paróquia até 30 de Junho de 1968. Durante esses
quase vinte anos, com o apoio de toda a Comunidade, construiu o antigo Salão Paroquial e
ampliou a igreja matriz, cujos trabalhos iniciaram solenemente com a colocação da primeira a
pedra no dia 13 de junho de 1957. O Cônego Alfredo Reith celebrou a sua última missa em
Novo Horizonte em 30 de julho de 1968; viajou para a Alemanha, sua terra natal, onde faleceu.
No período de julho de 1968 até março de 1970 ficou respondendo por pela Paróquia o padre
Francisco Cesar dos Santos até a posse do novo vigário.
Em 01 de março de 1970 assumiu a paróquia o Cônego Rubens Augusto de Souza
Espínola, permanecendo até fevereiro de 1981. Com grande dinamismo deu prosseguimento
às obras de acabamento da igreja matriz que fora inaugurada no dia 19 de março de 1972 com
a presença de Dom Constantino Amstalden. Também realizou a construção das dependências
destinadas a acomodações dos padres, junto à Igreja Matriz; a construção da torre e instalação
do novo relógio; e a capela das Almas. No ano de 1981, deixou a paróquia devido sua
nomeação como Bispo auxiliar da Prelazia de São Luiz de Montes Belos (GO). Sua ordenação
episcopal ocorreu em Novo Horizonte.
No dia 01 de março de 1981 assumiu o sétimo pároco da Paróquia São José da
Santíssima Trindade, o Cônego Alfredo do Rio, que se empenhou no trabalho de
evangelização dos fiéis, ampliação das capelas existentes na cidade que a cada ano
aumentava de tamanho.

Aos 12 de abril de 2015 tomou posse o oitavo pároco, o Pe. Fábio Pagotto Cordeiro.
Empenhou-se em reestruturar as pastorais e movimentos, trazendo novo ardor missionário e consciência de que a Igreja é cada um dos fiéis. Também trabalhou com a comunidade em melhorias na maioria das instalações da Igreja Matriz e das Capelas.

E aos 19 de dezembro de 2020 foi empossado o Pe. Fábio Vieira como o nono pároco, que certamente também se empenhará na edificação do Reino de Deus nesta querida paróquia de São José.

FOTOS DA PARÓQUIA